Especial Cabelos,Será que você sabe identificar e tratar corretamente seu tipo de cabelo?

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Especial Cabelos

Satin-Curls-ESC-Display-international.jpg

Desde os mais remotos tempos os cabelos são a preocupação dos seres humanos. Existem receitas de como recuperar cabelos, datadas de 4 mil anos, do Egito antigo, mostrando, portanto, que a preocupação com esses pêlos especiais do couro cabeludo acompanha o ser humano há muito tempo.

Conheça a estrutura dos fios para aprender a  deixar seus cabelos bem cuidados.
Com o cabelo limpo e seco, passe seus dedos através dele e sinta sua textura, pegue um fio e observe sua espessura e forma. Depois arranque-o e tente quebrá-lo. Se quebra facilmente, é fino; se precisa de um esforço, sua textura é média, e se é difícil, é grosso.

Para saber se está saudável arranque um fio do couro cabeludo e verifique se a base possui um bulbo branco. Caso não tenha, significa que está seco e quebradiço

Uma pessoa tem cerca de 100 mil fios de cabelo na cabeça, que crescem quase um centímetro por mês. A espessura do fio varia entre 0.02 mm (muito fino) e 0.07 mm (grosso). Cada fibra vive até quatro anos em sua primeira fase de crescimento; depois deste período o cabelo é matéria morta e já não recebe os benefícios de nenhum tratamento, está em uma etapa de repouso, à espera de que a escova o separe da raiz.

O cabelo é constituído pela cutícula, que é a camada exterior protetora composta de minúsculas escamas. Embaixo está o córtex, que dá força e elasticidade, e é onde está a melanina, o pigmento que determina a cor dos fios. No centro está a medula, com células de queratina que fornecem os elementos nutritivos e substâncias vitais que o mantém em bom estado.

Se o cabelo brilha, é porque as escamas estão fechadas e a luz se reflete. Existem casos nos quais a estrutura interior está porosa e os danos não são visíveis de imeditato. Daí a importância de utilizar produtos adequados para garantir a saúde dos fios.
Identifique seu couro cabeludo: Separe seus cabelos ao meio, passe um dedo suavemente e depois examine-o para ver se brilha. Se isto acontece, seu cabelo é oleoso; se não perceber nada, é um cabelo normal, e se há resíduos brancos, então ele é seco.

TIPOS DE CABELO

 

todos-os-tipos-de-cabelo

 

Normal:É suave ao tato mas resistente/difícil de quebrar, não recebeu permanentes nem tinturas, o penteado se mantém, tem aspecto brilhante, é estável, agradável e saudável.  Grosso: É áspero, pesado e difícil de controlar ( caso não seja totalmente liso)
Fino ou Delicado:Seu aspecto é liso, sem muito corpo, com tendência a cair facilmente e são poucos os penteados que duram. É importante tratá-lo com cuidado, pois quebra com facilidade.
Cacheado: Pode ter um aspecto fantástico se está bem cuidado, apesar de ter uma tendência a se embaraçar facilmente; chega a ser áspero, com pouco brilho e em algumas ocasiões fica indomável; difícil de pentear e de controlar.
Oleoso: Pode ser grosso ou fino, fica sem volume rapidamente, ao final do dia, mesmo lavado, pesa e parece úmido pelo excesso de oleosidade. Hormônios desregulados ou alimentação desbalanceada, com excesso de fritura e gordura, costumam ser as causas.
Seco: É frágil, crespo, opaco, quebradiço, pode apresentar pontas abertas, se embaraça facilmente e é difícil de pentear. Seu aspecto pode ter como causas: agressões do dia a dia ( escovação inadequada, vento, sol, mar), e processos químicos (tinturas, escovas progressivas, etc) e à utilização de produtos inadequados para este tipo de cabelo.

Uma alimentação equilibrada e saudável é importante não só para o visual, mas também para a beleza da sua pele, unhas e cabelos.
Problemas nutricionais deixam os cabelos secos, quebradiços e sem vida. Deficiências de algumas vitaminas e minerais também causam prejuízos, como queda de cabelos.

frutas-e-legumes

Veja a seguir uma seleção de alimentos que ajudam a manter seus cabelos fortes e brilhantes:

Pepino:– por ser rico em silício e enxofre, o pepino fortalece o cabelo e estimula seu crescimento. Deve ser consumido regularmente.
Cenoura:- consumida regularmente, a cenoura tem a propriedade de fortalecer os cabelos.
Vinagre:- o vinagre de maçã tem a propriedade de agir contra queda de cabelos. Proporciona resultados tanto pela ingestão como pelo uso tópico.
Alecrim:- ótimo tempero, mas dessa vez o uso é externo. Para combater queda de cabelos, friccione regularmente essência de alecrim sobre o couro cabeludo.
Magnésio:– é essencial na formação de proteínas como a queratina, que constitui os fios. Fontes: frutos do mar, abacate, melão, abacaxi, carambola e nozes.
Cálcio:– a deficiência desse mineral torna os cabelos finos e quebradiços.Fontes: leite e derivados, tofu, salmão e sardinha.
Sódio:– ajuda a controlar o teor de água dentro dos fios e dá brilho. Fontes: frutos do mar, tomate, aipo e tofu.
Potássio:– é muito importante para manter a flexibilidade e a hidratação. Fontes: carnes magras, banana, pepino, uva, amêndoa e semente de girassol.
Zinco:– é ele que dá a força aos cabelos. Fontes: carne, cogumelo, ovo, ostra e germe de trigo.

Os problemas mais comuns:

caspa

Dermatite seborréica ou caspa, que não deve ser confundida com o ressecamento, é uma infecção causada por fungos e se caracteriza pela formação de escamas de pele oleosa e morta. É consequência do estresse, má circulação, falta de nutrientes, utilização de produtos capilares químicos ou restos de shampoo e condicionador. Para ser controlada, lave com  um shampoo anti caspa, que deve conter na sua formulação ácido salicílico, cetoconazol, piritionato de zinco, ciclopirox olamina,ou tea tree pelo menos 2 vezes por semana deixando agir por 1 a 3 minutos.Pontas secas e quabradiças é sinal de que o cabelo está seco, conseqüência de danos físicos e processos químicos (tintura, descoloração, escova progressiva, permanente, etc). Para eliminá-las corte as pontas a cada oito semanas, caso contrário ficará mais frágil. Com a utilização constante de máscaras e a hidratação, o problema desaparecerá.

Erros-que-as-mulheres-cometem-com-os-cabelos1

-Queda:  A perda natural de cabelo é de 50 a 80 fios  ao lavar ou escovar diariamente, mas se é excessiva e você nota zonas calvas ou que o cabelo não nasce novamente, então trata-se de alopécia, que pode ser causada por febres altas, perda de sangue, desnutrição, tratamentos dentais e fármacos, alterações na glândula tiróide ou estresse.

Dentre as principais causas de queda excessiva dos cabelos estão:
Pós-parto: quando a mulher está grávida, ela perda menos fios do que perderia normalmente e ao final da gravidez muitos fios entram na fase de repouso do ciclo e caem. Isso ocorre normalmente 2 a 3 meses após o parto, podendo durar de 1 a 6 meses, retornando ao ciclo normal na maioria dos casos.
Anemia: a deficiência de ferro pode ocorrer por uma diminuição da ingestão ou absorção do ferro ou por uma perda crônica através do sangue, como por exemplo em mulheres com o período menstrual muito longo ou com grande volume. Essa deficiência pode ser detectada através de exames de sangue e corrigida com o uso de medicações para repor o ferro.
Dieta pobre em proteínas: dietas não balanceadas podem levar uma ingestão inadequada da quantidade de proteínas e o corpo irá economizar as proteínas nos cabelos, fazendo com ele passem para a fase de repouso, o que acarretará em uma perda grande dos fios. Isso pode ser prevenido e tratado através de uma dieta balanceada, com as quantidades adequadas de proteína.
Uso de produtos inadvertidamente: o uso de tinturas, água oxigenada, permanentes, alisantes, descolorantes e outros produtos podem enfraquecer os cabelos levando a sua queda. Nestes casos é necessário interromper o uso até o crescimento de novos fios.
Infecção por fungos: ocorrem áreas de descamação no couro cabeludo com vermelhidão e inchaço, deixando os fios quebradiços. Essa infecção é contagiosa e deve ser tratada com o uso de medicamentos.
Uso de medicamentos: alguns medicamentos podem ter como efeito colateral à queda temporário dos cabelos.
Uso de pílulas anticoncepcionais: algumas mulheres podem ter uma perda dos cabelos com o uso das pílulas anticoncepcionais, e caso isso ocorra, devem procurar o seu ginecologista. A interrupção do uso das pílulas também pode desencadear a queda dos cabelos 2 a 3 meses após o término do uso. Esse fato ocorre de maneira semelhante ao que ocorre no pós-parto.
Distúrbios da tireóide: a diminuição ou o aumento da produção dos hormônios da tireóide, denominados de hipotireoidismo e hipertireoidismo, respectivamente, podem causar a queda dos cabelos. Essas alterações podem ser diagnosticas pela medida dos hormônios no sangue e seu tratamento pode corrigir a perda dos cabelos.
Febre e infecções: febre alta e infecções como uma gripe forte pode levar a uma queda excessiva dos cabelos por 4 semanas a 3 meses, cessando espontaneamente.
Estresse: algumas situações, como grandes cirurgias e doenças crônicas, resultam em estresse para o organismo podendo levar à queda dos cabelos. O estresse psíquico também pode aumentar a perda dos cabelos. Caso essas condições sejam passageiras, como no caso das cirurgias, a queda se reverte espontaneamente.
Alopécia areata: também conhecida como pelada, é a perda dos cabelos em uma pequena área arredondada. A causa é ainda desconhecida. Pode ser tratada com medicamentos tópicos ou sistêmicos.
Calvície hereditária: essa tendência genética pode ser herdada pelo lado materno ou paterno, e as mulheres apresentarão cabelos ralos, não se tornando completamente calvas e os homens geralmente iniciam a rarefação pela fronte.
Também chamada de alopécia androgenética, ocorre devido a grandes concentrações de hormônios masculinos ou aumento da sensibilidade à ação desses hormônios. Seu aparecimento pode se iniciar ainda na adolescência e existem alguns medicamentos tópicos que podem amenizar o problema.
Queda por pressão: a queda dos cabelos pode ser devida a uma tração dos fios, como em sessões de alisamento, ou por pressão provocada pelo uso constante de chapéus apertados.
Podemos citar ainda como causas de queda dos cabelos os tratamentos para câncer (quimioterapia e radioterapia), lúpus, tabagismo, abuso de bebidas alcoólicas e abuso dos secadores de cabelo.

 

Cuidados básicos com o cabelo:

 

cuidados-com-os-cabelos


• Para deixá-los menos quebradiços, certifique-se de que o seu cabelo está totalmente molhado antes de aplicar o xampu. Despeje um pouco e esfregue-o antes entre as palmas das mãos. Não ensaboe a cabeça por mais do que 30 segundos.

• Após aplicar o xampu, enxágüe os cabelos com água fria para fazer a umidade aderir aos fios de cabelo.

• Para distribuir os óleos naturais do seu cabelo, incline-se e escove o couro cabeludo e os cabelos da nuca para a testa até o couro começar a formigar. Então, massageie o couro cabeludo com as pontas dos dedos.

• Seque o cabelo todo com uma toalha antes de usar o secador. Você vai economizar tempo e ainda evitar que os cabelos se danifiquem com o excesso de calor.

• Para diminuir a eletricidade estática, umedeça sua escova antes de escovar.

• Evite usar escovas no cabelo molhado, pois elas o tornam quebradiço. Desembarace onde for necessário.

• Queda de cabelo e cabelos sem vida podem ser sinal de má alimentação. Tente diminuir o colesterol e as gorduras.

• Aguarde ao menos 48 horas depois de tingir os cabelos para usar xampu. Dê um tempo para ele absorver a cor.

• A cerveja pode remover resíduos do seu cabelo. Adicione 6 colheres de sopa de cerveja em 1 copo de água quente e jogue sobre o cabelo como um enxágüe final.
O excesso de sol é apontado como o fator principal pelos danos causados na pele ou no cabelo que não devem permanecer expostos por períodos muito longos à ação do vento, sol, areia, água salgada ou água com cloro, estes eleitos os verdadeiros vilões da beleza por agredirem a fibra capilar, alterando a elasticidade, hidratação, maciez, brilho e até mesmo a cor do cabelo deixando-o com aspecto ressecado, sem brilho, áspero, enfraquecido e desbotado.

Engana-se quem pensa que a despigmentação capilar é exclusividade dos indivíduos morenos, pois os louros, quando expostos à radiação ultravioleta, também percebem mudanças na estrutura dos fios.

Os cabelos castanhos tendem a desenvolver nuances avermelhadas pela foto-oxidação dos pigmentos de melanina e os louros desenvolvem o foto-amarelecimento, uma descoloração amarela desencadeada pela foto-degradação da cistina, tirosina e resíduos de triptofano da raiz loura. Lembrando ainda que a luz do sol também pode mudar a cor dos cabelos tratados com colorações, permanentes ou semi-permanentes em decorrência da exposição dos raios ultravioletas.

Abrir mão da exposição aos raios UVA e UVB não tem jeito mesmo, pois até as lâmpadas florescentes, muito comuns em casas e escritórios, propiciam os efeitos nocivos da radiação que danifica os fios. Mas isto não é motivo para desespero, pois existem no mercado shampoos e condicionadores com filtro solar que têm por propósito amenizar os danos causados à melanina e à queratina, desencadeados pela ação dos raios ultravioleta.

Produtos deste tipo têm como objetivo preservar não somente a cor, mas também a estrutura da raiz do cabelo evitando a oxidação dos fios. “Para proteger os fios é recomendado, além de shampoos e condicionadores com filtro solar, o uso de um produto leave-in na mesma condição, pois o mesmo permanecerá no cabelo garantindo proteção intensa”,  recomenda ainda que as pessoas dêem preferência aos produtos com filtro solar quaternizado, um princípio ativo desenvolvido especialmente para atender as necessidades de proteção contra os raios UV no cabelo, apontados como os causadores de lesões à cutícula.

Principais tratamentos para queda de cabelos:

LED: Laser de Emissão de Diodo de Baixa Potência, é uma luz aplicada no couro cabeludo para tratar desde queda a excesso de oleosidade, já presente em clínicas dermatológicas.

Carboxiterapia capilar: é uma aplicação de gás CO2 para ativar a circulação e oxigenação do couro cabeludo e assim tratar a queda.

Finasterida: é um medicamento para bloquear a 5 alfa redutase, enzima responsável pela queda de cabelos hereditária.

Minoxidil e alfa estradiol: medicamentos de uso tópico para prevenir a queda.

Vitaminas: para uso tanto tópico como via oral para fortalecimento dos cabelos, prescrito por um dermatologista.

 

Uma receita bem simples, indicada para  cabelos mais ressecados para fazer em casa:

abacate-ajuda-secar-barriga-dieta-14879

 

Ingredientes:1/2 abacate;1 copo (aproximadamente 250 ml) de iogurte natural;1 xampu de sua preferência;Preparo:Bata o iogurte com o abacate no liquidificador.

Aplicação:Lave o cabelo com xampu (2 ou 3 vezes). Divida o cabelo em mechas e vá aplicando somente no comprimento e nas pontas. Use uma toca por 40 minutos (opcional, mas aumenta o efeito).

 

 

Dra. Maria Paula Del Nero

269770_1630686826334_784807_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

www.dramariapauladelnero.com.br

 

 

 

Imagens Extraídas: www.dicarapida.com;www.baratocoletivo.com.br ;

perfilteen.wordpress.com;www.mundopediu.com ;innforest.com;alopecia.net.br;www.

dicafatal.com;www.produtosdebeleza.com;comtodaclasse.com ;mdemulher.abril.com.br

www.finaerica.com.br

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Twitter 0 Filament.io 0 Flares ×

Um comentário em “Especial Cabelos,Será que você sabe identificar e tratar corretamente seu tipo de cabelo?

  • 2 de agosto de 2015 a 19:06
    Permalink

    Boas dicas 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*